Organizado pela primeira vez em 2023, o European Ocean Days decorreu na semana de 4 a 8 de março e incluiu uma série de eventos relacionados com temas marítimos europeus, nomeadamente a Missão da EU “Restaurar Oceanos e Águas”, prioridades futuras para os mares da Europa, inovação azul e oportunidades de investimento, bem como atividades de literacia do oceano. No dia 4 de março, o projeto A-AAGORA esteve presente no evento de matchmaking, organizado pelo CINEA, que reuniu 40 projetos de investigação da Missão e CSAs, aos quais se juntarão em breve mais 23 projetos do Horizon Europe em fase de negociação. Esta reunião privada foi um momento importante para a Missão Oceanos, pois foi a primeira vez que todos os projetos financiados pela Missão se reuniram na mesma sala. A reunião teve como objetivo promover a colaboração e discutir os principais desafios para proteger o ambiente marinho da Europa e o A-AAGORA contribuiu ativamente nos painéis de discussão. O segundo Fórum Anual da Missão “Restaurar os nossos Oceanos e Águas” teve lugar no dia 5 de março, para fazer um balanço do progresso da Missão, e ao mesmo tempo, mobilizar os intervenientes relevantes em torno dos principais resultados e preparar o terreno para a próxima fase da Missão, passando da demonstração à implementação. Esta foi também uma oportunidade para os coordenadores do A-AAGORA, Climarest, Prep4Blue e BlueMissionAA estarem juntos e discutirem sinergias e possíveis colaborações.

Na quarta-feira, dia 6 de março, Ana Lillebø, coordenadora do A-AAGORA, participou no evento paralelo no Parlamento Europeu como signatária da Missão, em representação da Universidade de Aveiro. Esta foi uma oportunidade para discutir as Missões em conjunto com os membros do Parlamento Europeu sobre como contribuir para transformar ideias em ações concretas, onde os cidadãos europeus votam.

A 11.ª edição da Cimeira Mundial dos Oceanos (World Ocean Summit), um evento do Economist, regressou à FIL, Lisboa, de 11 a 13 de março, para fomentar a partilha de informação e o desenvolvimento de ações na transição para uma economia oceânica sustentável. 

Helena Vieira, investigadora do CESAM, Universidade de Aveiro, e ERA Chair do projeto BESIDE, participou como oradora convidada no painel “How can research, technology and innovation come together to restore ocean health?”, que decorreu no dia 11 de março, às 17h10. Esta sessão discutiu por que é difícil promover a colaboração e implementar soluções multi-stakeholder para um oceano sustentável, e como a mais recente investigação e tecnologia podem contribuir para uma economia circular. 

Sendo uma investigadora especialista em  inovação em bioeconomia azul sustentável e liderando uma equipa de investigadores e estudantes que desenvolvem conhecimento científico no campo mais amplo da Economia Ambiental e dos Recursos Naturais, Helena espera alavancar ainda mais a posição e experiência do CESAM nesta área e demonstrar como a ciência pode impactar a tomada de decisões estratégicas para os decisores políticos e para as indústrias que visam mudar o paradigma social do desenvolvimento sustentável. 

O World Ocean Summit é um evento anual de referência, do grupo Economist, que reúne representantes governamentais, decisores políticos nacionais e internacionais, empresários e financeiros, membros da sociedade civil e da academia.  Com mais de 200 oradores de toda a comunidade global dos oceanos e mais de 1.500 participantes, o evento oferece uma excelente plataforma para networking, brainstorming e apresentação de soluções práticas para empresas e organizações que trabalham no restauro da saúde dos oceanos. 

A agenda de 2024 centra-se na saúde dos oceanos, nas estratégias industriais para acelerar a economia oceânica sustentável e nas soluções oceano-clima.  

  • Educo2cean: Aquaculture [EN]
  • Educo2cean: Carbon capture and storage [EN]
  • Educo2cean: Climate change in Earth history [EN]
  • Educo2cean: Climate change and fisheries [EN]
  • Educo2cean: Coastal Erosion [EN]
  • Educo2cean: Impacts of Ocean Acidification [EN]

Conteúdo apenas disponível em inglês.

Do Ar à Água pretende dar a conhecer a Biodiversidade que temos, por vezes bem perto de nós, assim como alguns aspetos da sua ecologia e biologia. Engloba quatro documentários e pretende sensibilizar para a beleza paisagística e diversidade biológica das zonas húmidas do nosso País. Focalizado sobretudo na Ria de Aveiro este foi um projeto financiado pelo Ciência Viva através do programa MEDIA CIÊNCIA, apoiado pelo COMPETE.

Quatro documentários científicos sobre aspetos da biodiversidade da Ria de Aveiro, produzido e realizado pelo Departamento de Biologia e pelos Serviços de Tecnologias de Informação e Comunicação da Universidade de Aveiro, com a colaboração do IDAD. O projeto Do Ar à Água é financiado pelo Ciência Viva através do programa MEDIA CIÊNCIA, apoiado pelo COMPETE –Programa Operacional Fatores de Competitividade na área da Promoção da Cultura Científica e Tecnológica.

  • O que é a resistência aos antibióticos? [PT]
  • O que são soluções baseadas na natureza (Projeto UNaLab – Urban Nature Labs) [EN]